sexta-feira, 5 de dezembro de 2003

Pedro Zamith : "Frank Sinatra" (Nocturne; 2003)

"BD Jazz" é uma colecção de livros envolta das grandes figuras do Jazz e que inclui em cada livro dois CD's áudio por cada músico abordado. A colecção foi o resultado de um concurso, realizado durante 2002 e que teve uma adesão surpreendente - mais de 750 desenhadores mostraram-se interessados em participar no projecto, dos quais foram escolhidos 20 que dão corpo à colecção.
O português Pedro Zamith foi um dos seleccionados e fez um "slice of life" de Frank Sinatra. Zamith é um excelente desenhador e pintor mas espalha-se um bocado nesta bd pois nota-se a aplicação da cor à pressa. E entre tantos outros "jazzmen" foi logo escolher o Facho do Sinatra... O Zamith devia ter escolhido um músico mais louco e desconstrutor de formas como toda a arte do Zamith sugere.
Zamith está de parabéns pelo trabalho pois não é qualquer um que consegue esta proeza de ter sido escolhido e editado num projecto desta envergadura! A edição é da Nocturne, uma editora fonográfica francesa, e que se encontra distribuída em Portugal pela Som Livre.

quarta-feira, 19 de novembro de 2003

#19 : CanibalCriCa Ilustrada 1/3



48p. p/b + 16p. a 2 cores 26 x 21 cm, capa a cores, edição agrafada.


com BD's de Joana Figueiredo, Mike Diana (EUA), Estrompa & Pepedelrey, Tatiana Gill (EUA), Crizzze, Pedro Moura & Marcos Farrajota, André Lemos, Aleksandar Opacic (Sérvia e Montenegro), Dice Industries (Alemanha) e ainda com Nuno Valério (capa e ilustrações), Rafael Dionísio (texto com ilustração de Pedro Zamith), Mário Augusto (texto com ilustração de André Ruivo), João Cabaço (desenho) e João Bragança (ilustração).

apoios: CM de Cascais, IPJ e JF de Cascais

muito, muito bom aspecto! BD, ilustração e textos (na quase totalidade inéditos), de primeira qualidade para leitores de gosto exigente! Blitz Entre dessins agressifs, textes d'opinions et de bd's hétéroclites, cette revue graphique se veut un excellent portail pou rentrer de plein fouet dans l'univers de la BD underground Portugaise Underground Society liberdade editorial, formal e temática, um laboratório de experimentação narrativa e plástica por excelência publicação muito recomendável Mondo Bizarre um autêntico festim de loucura, humor, sexo e ironia, à mistura com textos corrosivos e inteligentes, traços livres e caóticos, num tom de orgia de nonsense criativo Umbigo arte insana, para finalizar o desvio dos sentidos Entulho Informativo Irreverente, directo, perturbador ou mesmo diabólico é este colectivo de artistas Elegy Ibérica